Apresentação do Livro "Diário de uma Paixão Monologada" | Ana Brilha


Foi com muita paixão que o Armazém de Ideias Ilimitada, esteve à frente deste evento. Duas semanas de muito trabalho, de stress, de risos, de partilhas, para que no fim tudo corresse conforme planeado.

Ontem, todos os presentes viveram momentos intensos , tal como intenso é o "Diário de uma Paixão Monologada". Arrepios, algumas lágrimas e introspecções. Cada um de nós sentiu de forma especial as palavras que Ana, consegue transformar em magia.
A apresentação do livro esteve a cargo de Maria de Lourdes Braga e de Aurélia Stamate, que em alguns momentos emocionaram a escritora.
"O romance é lirismo de uma ponta a outra, toda a escrita é um poema, um poema da procura e do amor que não desiste, que nunca se transforma em ódio, que procura transcender."- Maria de Lourdes Braga


"E, no dia a dia, as personagens vencem tristezas e desconfianças (por parte dela), solidão e indecisão (por parte dele), para construir algo disso." - Aurélia Stamate

Maria de Lourdes finalizou a apresentação referindo que "...esta jovem autora de trinta anos é uma grande conhecedora dos sentimentos da alma."
As imagens que se seguem são um reflexo do que se viveu ontem em Colares, na Art Gallery-Carla Firmino.






Pedro (Jaime por um dia-personagem masculina do livro), Ana Brilha e Alexandra do Armazém de Ideias que foi convidada para vestir o papel de Joana, a personagem feminina do livro.


Idília Silva (artista plástica) e Ana Brilha


Rosária do Armazém de Ideias e Ana Brilha


Os(as) convidados(as) a chegarem


As apresentadoras do livro - Auréila Stamate e Maria de Lourdes Braga
Ana a trocar algumas palavras com Rosária, antes da apresentação


O momento da apresentação
Todos(as) atentos(as) às bonitas palavras de Aurélia e de Maria de Lourdes
"No instante em que me prendi a ti, lembraste-me o outro, o primeiro. Talvez no meu íntimo, apenas procurasse resolver em ti o que ficou por fazer e por dizer da primeira vez. Ou talvez simplesmente o meu primeiro amor fosse um reflexo do que prenunciava em ti. Um e outro, indissociáveis. Ambos amores condenados à partida. Ambos monologados cá dentro meses a fio." Joana
"À noite custava-me a cama fria. E como se diz que um homem não chora, eu tinha apenas o meu silêncio e aquele que tu deixaste. Silêncio por dentro, silêncio por fora. E durante uns meses ainda acreditei que voltasses." Jaime
Início da sessão de autógrafos...
Uma leitora entusiasmada!

Parabéns Ana! E obrigada pelas magnificas palavras que escreveste e por aquelas que ainda irás escrever. Aguardamos o próximo livro!
Rosária Casquinha da Silva

2 comentários

Anónimo disse...

Bonito, o livro deve ser uma maravilha
O que perdi….
Um beijinho

Tózé

Anónimo disse...

Olá Rosarinho,

Eu é que te agradeço a oportunidade que me deste para participar no evento. É de momentos como este que a vida vale a pena ser vivida!

Beijo
Pedro Martins

Com tecnologia do Blogger.