A Batalha que mudou as nossas vidas


No fim-de-semana prolongado apesar do mau tempo, não fiquei em casa e aventurei-me pelas estradas de Portugal. Um dos locais que inclui no meu roteiro foi o Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota. É um projecto extraordinário da Fundação Batalha de Aljubarrota que tem como intuito “salvaguardar e valorizar o património referente ao Campo Militar de S. Jorge”, campo onde se travou a 14 de Agosto de 1385 a batalha que colocou frente a frente dois pretendentes ao trono de Portugal: D. João I de Castela e Leão e D. João I Mestre de Avis.

Este espaço oferece ao visitante através do “conceito de entretenimento e educação” suportes expositivos que passam pela “simples imagem” e vão até “meios multimédia sofisticados”, criando uma interactividade deliciosa. O centro está dividido em quatro espaços que aprofundam aquela que foi uma das grandes batalhas campais da Idade Média.


Este acontecimento, um dos mais decisivos da nossa história, foi considerado, “à escala medieval” um evento de grande relevo político, diplomático e militar, porque permitiu a aliança entre Portugal e Inglaterra que perdura até aos nossos dias; solucionou a disputa que se travava entre o Reino de Portugal e o Reino de Leão e Castela, conferindo ao nosso país a sua independência… e por último “but not least” este foi o marco para a nossa grandiosa época dos Descobrimentos.

Duas personagens da nossa história se destacam pela coragem e visão: D. João I , o pai da nobre geração, o início da Dinastia de Avis e, Nuno Álvares Pereira, o Santo Condestável , nobre guerreiro português, homem de táctica militar apurada.

Esta é uma das únicas batalhas em Portugal “onde é possível reconstruir o posicionamento dos exércitos”.

Tire um tempo da sua vida apressada e pare no tempo… Descubra no Campo de São Jorge a valentia, coragem e orgulho de ser Português.

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.