Clube de Leitura - Livros à Sexta: 2º Encontro


O segundo encontro do Clube de Leitura - Livros à Sexta, teve lugar na passada sexta-feira, dia 15 de setembro e, apesar da menor afluência de participantes, foi igualmente um sucesso.

Como é que nós olhamos para o "copo meio cheio"? É fácil! Porque cada uma das participantes, sim, apenas mulheres (o que se passa com vocês homens, não gostam de ler?!) trazia a "lição muito bem estudada".


Se estiveram atentos ao post sobre o primeiro encontro, o "TPC" que trazíamos na mala, sugestão da Catarina Vitorino, dinamizadora deste clube, foi a leitura de O velho que lia romances de amor, do chileno Luis Sepúlveda.

E é tão, mas tão interessante perceber como a mesma história toca cada pessoa de forma diferente, mas através da discussão e partilha de sentimentos e ideias acrescentamos um pouco de cada uma de nós neste livro.


Foi giro ver que, para quem leu o livro uma segunda vez, como os casos da nossa querida dinamizadora e da Cristina, por exemplo, pôde agora deter-se em outros detalhes ou mesmo personagens, ou até mesmo ter a confirmação de que uma nova leitura, num outro momento da vida, dá-nos uma perceção um pouco diferente do mesmo livro.

Engraçado também foi perceber como uma simples frase de O velho que lia romances de amor despertou na Esmeralda a vontade de procurar e-mails antigos, que recebeu do seu amigo Mário, que viveu alguns anos na Amazónia.


Já para mim, que me estreei, tanto na leitura do livro como até mesmo deste autor, o que mais me fascinou foi a forma como a escrita de Luis Sepúlveda é muito visual. Tão visual que nos transporta muito facilmente para o coração da Amazónia e para a ação.

De uma forma geral, todas nós gostamos de O velho que lia romances de amor e cada uma de nós deu o seu contributo para uma agradável discussão literária.


Pelo que assisti, o clube de leitura Livros à Sexta "arrisca-se" a ser uma excelente forma de terminar uma semana de trabalho e dar as boas-vindas ao fim de semana.

Até porque, para "apimentar" ainda mais este nosso clube, o Armazém de Ideias Ilimitada lançou mais uma iniciativa: o que acham de, entre encontros para discutir as leituras sugeridas, nos reunirmos com um autor? A ideia foi bem aceite e aqui as miúdas já têm algo na manga.


Para o próximo encontro, que se vai realizar dia 27 de outubro, a sugestão de leitura partiu da Rosarinho, que "fugiu" de autores de renome e sugeriu duas estreantes: Sei onde te Encontrar, de Elsa Ruas e Isabel Lavadinho, que já teve direito a post e entrevista com as autoras aqui no blog.

Agradecemos a todas as participantes do segundo encontro Livros à Sexta, pela disponibilidade, dedicação e partilha. E deixamos a "porta" deste nosso clube de leitura aberta a todos quantos gostam de ler. Só têm de ficar atentos ao blog, que divulgamos tudinho por aqui.

Então, contamos com vocês?

Susana Figueira


"O velho que lia romances de amor", de Luis Sepúlveda - Sinopse
Antonio José Bolívar Proaño vive em El Idilio, um lugar remoto na região amazónica dos índios shuar, com quem aprendeu a conhecer a selva e as suas leis, a respeitar os animais que a povoam, mas também a caçar e descobrir os trilhos mais indecifráveis. Um certo dia resolve começar a ler, com paixão, os romances de amor que, duas vezes por ano, lhe leva o dentista Rubicundo Loachamín, para ocupar as solitárias noites equatoriais da sua velhice anunciada. Com eles, procura alhear-se da fanfarronice estúpida desses "gringos" e garimpeiros que julgam dominar a selva porque chegam armados até aos dentes, mas que não sabem enfrentar uma fera a quem mataram as crias. Descrito numa linguagem cristalina e enxuta, as aventuras e emoções do velho Bolívar Proaño há muito conquistaram o coração de milhões de leitores em todo o mundo, transformando o romance de Luis Sepúlveda num "clássico" da literatura latino-americana.

Uma vez mais, o nosso agradecimento ao Souk - Mercado do Mundo por nos receber

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.