Um ano de "Livros à Sexta"

aniversario do clube de leitura Livros à Sexta

Já passou um ano desde que nos reunimos pela primeira vez para falarmos de uma paixão que nos une  os livros. O nosso Clube de Leitura, dinamizado pela querida Catarina Vitorino, já fez um ano! E, claro, celebrámos!! O Clube "Livros à Sexta" já conta com 365 dias, 7 livros lidos, 12 participantes, 1 sessão especial com uma autora e 1 local especial que nos recebe, sempre, com muito carinho.

❤❤❤❤❤

Os 7 livros que arrebataram os nossos corações

A frase que mais se ouviu ao longo deste ano foi: "Se não fosse o clube de leitura, nunca teria lido este livro!" Claro que nem todos os livros encheram as medidas de todas (sim, atualmente, o grupo é constituído só por mulheres!!), mas, de alguma forma, alguém se deixou tocar por uma ou mais destas histórias contadas com o coração. A verdade é que em todos os nossos encontros se falou muito: verdadeiras dissertações sobre a história e as suas personagens, sobre as reflexões que provocaram, sobre as lembranças que certos excertos nos trouxeram de situações vividas. Quando comentamos um livro, revelamos muito de nós. E no nosso clube existe uma cumplicidade que foi crescendo ao longo destes 365 dias de páginas. Querem saber quais foram os 7 magníficos? Aqui estão eles:

"O velho que lia romances de amor", de Luís Sepúlveda
- "Sei onde te encontrar", de Isabel Lavadinho e Elsa Ruas
"O Escafandro e a Borboleta", de Jean-Dominique Bauby
"O que diz Molero", de Dinis Machado
"A Pomba", de Patrick Suskind
"A Amiga Genial", de Elena Ferrante
- "A Praia da Saudade", de Francisco Salgueiro

Cada um destes títulos foi sugerido pelas leitoras do clube. O "Livros à Sexta" não tem muitas regras... mas existe uma que é a mais querida: quem faz parte do clube, a determinada altura, tem de sugerir um livro para todas lermos. Ponto final, parágrafo!

A pomba de Patrick Süskind

A amiga genial de Elena Ferrante

A Praia da Saudade de Francisco Salgueiro


As 12 amantes de livros

Somos 12 leitoras, mas eu gostaria que fossemos 13... (alguém por aí?). Só porque eu gosto muito deste número. Na verdade, podemos ser mais. O nosso clube tem as portas abertas para receber amantes de livros. Quase nunca estamos todas, porque as vidas e as agendas não permitem, mas o engraçado é que, ainda assim, o grupo tem-se mantido e as partilhas continuam a fazer-se. Seja por troca de mails, por um café que se toma na hora de almoço, ou por mensagens no WhatsApp (a pedido de muitas famílias criámos um grupo no WhatsApp). E o mais engraçado neste grupo é a ginástica que fazemos para emprestar o livro selecionado umas às outras, quando temos dificuldade em encontrá-lo nas livrarias ou bibliotecas. Outra coisa que faz deste clube um "lugar" tão especial: quando alguma de nós não tem tempo para acabar de ler o livro, ou simplesmente não se identificou e não o leu, vai na mesma à sessão. Porque aquelas duas horas em que nos sentamos, tomamos um chá ou um vinho são terapêuticas! São duas horas muito nossas.


um ano de clube de leitura Livros à Sexta

um ano de Clube de Leitura Livros à Sexta

Clube de Leitura Livros à Sexta


Uma sessão especial

Se houve uma coisa que nos deixou muito felizes, neste primeiro ano, foi a oportunidade de organizar um encontro com uma autora. Este foi o primeiro de muitos encontros que queremos organizar (a lista é grande). A Rita Mendes, aceitou o nosso convite e, para uma plateia mais pequena, falou sobre o seu livro  "Encontra-te–, sobre o que a motivou a escrevê-lo, sobre o processo de escrita e sobre si. Foi uma sessão intimista e extremamente rica. A possibilidade de privar com os autores é um privilégio. E nós só temos de agradecer à Rita pela sua disponibilidade e alegria com que aceitou o convite.

Encontro com Rita Mendes


O local onde a ação se desenrola

Desde o primeiro dia que o Souk  Mercado do Mundo, da simpática e amorosa Daniela Azeredo, recebe o nosso Clube de Leitura de 6 em 6 semanas, sempre à sexta-feira (uma excelente forma de começar o fim de semana). Por vezes ocupamos a sala do andar de baixo. Um espaço mais reservado e tranquilo. Outras vezes ficamos no andar de cima. Lugar onde tudo acontece: o entra e sai de clientes que procuram um produto gourmet, ou que simplesmente tomam uma refeição. Nós achamos que livros ligam muito bem com vinho, tostas, petiscos, chá e biscoitos. Cada uma de nós pica sempre algo, enquanto fala apaixonadamente do livro em cima da mesa. Foi lá que celebrámos um ano de "Livros à Sexta", com um magnífico jantar, depois de termos trocado ideias sobre "A Praia da Saudade". Tivemos direito a bolo e tudo! Caramelo e especiarias, confecionado pelo Daniela! E é por lá que continuaremos no próximo ano.

Souk - Mercado do Mundo

Souk - Mercado do Mundo

Souk - Mercado do Mundo

Souk-Mercado do Mundo


Marcámos encontro para dia 07 de setembro, porque agora vamos de férias, mas levamos connosco "O Principezinho" :) 

Entretanto, alguns dos livros que coloriram um ano de "Livros à Sexta" vão dar que falar... Que o digam as nossas queridas bloggers do projeto "Páginas Salteadas" que aceitaram um desafio aqui das miúdas.


O Pincipezinho


Para finalizar deixo duas reflexões de duas das nossas leitoras que escreveram sobre os livros que sugeriram, neste primeiro ano de "Livros à Sexta".

Rosarinho


❤❤❤❤❤

O Escafandro e a Borboleta
Escolhi este livro por se tratar de uma descoberta que fizera recentemente. Um livro pequeno e de leitura fácil. A história, como é natural, o centro de qualquer leitura, leva-nos até ao despertar de um homem novo, nos seus 43 anos, com uma boa carreira profissional como editor de uma revista, em França, que sofre um acidente vascular cerebral que lhe paralisa todo o corpo, exceto o olho esquerdo. Assim, de um dia para o outro, tudo muda. A vida profissional e familiar, como ele a conhecia até aí, colapsou! Depois é a sua perseverança, juntamente com a sua terapeuta da fala, que conseguem utilizar o único olho para comunicar com o mundo exterior, descrevendo, letra a letra, os seus sonhos, o seu mundo interior, as angústias, culminando na publicação deste livro autobiográfico que viria a ser um best-seller, escrito através de um piscar de olho. "O Escafandro e a Borboleta" relata os seus últimos dois anos de vida, mostrando ao mundo que o facto de não se poder mover nem falar, não o impedia de querer viver! 
Beladina Alves

A Pomba
Quando há mudanças surge o desconforto, mas também a adrenalina… Felicidade é sentir que controlamos a nossa vida? Mudar versus Não mudar. Quando mudar e quando não mudar – É a questão! "Resistência à mudança – Se, em muitos aspetos da vida, este mecanismo atávico se limita a proporcionar segurança, noutros conduz apenas direitinho ao estreitamento de horizontes" (Isabel Leal – psicóloga)
Esmeralda Ferreira

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.