Rota da Arquitetura de Veraneio

Chalet Leitão, Cascais


No mês passado convidámos a blogger Andreia Moita para um dia na nossa companhia, em Cascais (a nossa casa). Queríamos muito que ela ficasse a conhecer a história da nossa vila. E conseguimos fazer uma Walking Tour (visita gratuita pela vila, guiada por jovens estudantes de Turismo, da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril). Mas na busca da melhor solução fizemos várias pesquisas e descobrimos, no site do Bairro dos Museus as Rotas de Cascais! São nove e na semana passada fui explorar uma dessas Rotas.


Rota da Arquitetura de Veraneio

Estas rotas estão preparadas para serem feitas sem o recurso a guia. Podemos explorar as belezas, a história, a natureza, a cultura de Cascais, ao nosso ritmo tendo acesso à Rota, por nós selecionada, em PDF. Claro que uma visita guiada tem outro sabor, porque alguém especialista nos conta pedaços da história em pormenor, responde-nos a dúvidas e ainda acrescenta um pouco de si numa descoberta enriquecedora. Mas estas Rotas são muito interessantes e até nos deixam com vontade de chegar a casa e explorar mais.

No sábado desafiei o J. para nos aventurarmos na Rota da Arquitetura de Veraneio, depois de um almoço fantástico com vista para a Baía de Cascais. Sabem, nós adoramos estes momentos em que nos oferecemos uma refeição dos deuses e horas de conversa (aquela que durante a semana fica difícil de colocar em dia).


Rodízio de Marisco, Baía do Peixe

Baía de Cascais


De PDF na mão, foi o J. quem nos guiou numa viagem que se iniciou em 1870 altura em que D. Luís decidiu mudar-se para o Palácio da Cidadela, para estar junto do mar que ele tanto amava. E assim o verão da família real passa a ser em Cascais. Ora, a aristocracia acaba por seguir o mesmo exemplo e elege a nossa vila como casa de férias de verão ;) Aos poucos começam a surgir os belos palacetes e chalets encantados, a chamada arquitetura de veraneio.

Rota da Arquitetura de Veraneio

Rota da Arquitetura de Veraneio

Da rota fazem parte 36 casas. Nós optámos por conhecer aquelas mais perto da cosra. Foram 13 no total (menos de metade), mas para podermos observar os detalhes com atenção e lermos um pouco da história de cada casa não deu para fazermos todas de uma só vez. Ainda bem, porque assim tenho a certeza que vamos terminar este nosso tour num outro dia (eu adoro deambular pelas ruas da minha querida vila). 

Casa Seixas, Cascais

Esta Rota tem 4,5 km de distância e estima-se que poderá demorar 90 minutos. Isto se vocês não forem como eu, que paro em frente da casa, leio a sua história, tiro fotos, observo, teço comentários...

Como já vos tínhamos contado, aqui no blog, queremos repetir passeios em Cascais com outras bloggers e estas rotas já nos deram uma ideia luminosa!

❤❤❤❤❤

Deixo-vos com alguma fotos das casas que me encantam desde criança. 

Casa Trindade Baptista
Casa Trindade Baptista.
Palacete de 1899.

Casa Seixas
Casa Seixas.
Edificada no Século XVII.
Segue o modelo do palácio português.
Projeto de Joaquim Norte Júnior.
Casa António Lencastre, Cascais
Casa António Lencastre.
Edificada nos primeiros anos do Século XX, pertenceu ao médico da Rainha D. Amélia.
Casa Faial, Cascais
Casa Faial.
Mandada edificar em 1896 pelos terceiros Duques de Palmela.
Inspirada nos chalets suiços.

Casa Palmela, Cascais
Casa Palmela.
Projeto elaborado pelo arquiteto inglês Thomas Henry Wyatt.
Influencia das mansões rurais inglesas neogóticas

Nota: Os interiores de alguma destas casas não são visitáveis.

Rosarinho

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.