O Mundo dos Livros, by Anna

Um refúgio para a Vida

Um Refúgio Para a Vida

Nicholas Sparks

Nicholas Sparks é um autor que conheço há vários anos, não por ter lido os seus livros, mas por ter visto alguns dos filmes que foram passando pelos cinemas baseados nos livros que escreveu. E finalmente resolvi pegar num deles  "Um refúgio para a vida". Sempre tive a ideia de que os livros deste autor eram uma leitura ligeira, mas algumas pessoas disseram-me que este era, talvez, o menos ligeiro de todos, porque abordava temas sensíveis, como a violência física e psicológica. E assim decidi-me a lê-lo.

E de que trata a história? 
Começo, então, por falar de Katie, a protagonista, uma jovem que se muda para a cidade de Southport, na Califórnia do Norte, para fugir a um passado que quer definitivamente apagar, onde arranja um emprego num restaurante local. A sua postura é de afastamento, evita dar-se com os colegas de trabalho e com os locais aumentando, assim, a sua aura de mistério.

Depois temos Alex, dono de um armazém local, jovem viúvo e com duas crianças para criar (nem sempre uma tarefa fácil). Com o decorrer da história, Alex começa a interessar-se pela misteriosa nova residente que visita o seu armazém e cujo aspeto lhe diz que não está a atravessar o seu melhor momento, e de quem, praticamente, não conhece a voz.

A pouco e pouco, o intercâmbio de palavras vai-se fazendo, até que um incidente no qual a vida de Josh, o filho de Alex, é posta em perigo faz com que o vínculo entre os dois se torne mais estreito.

Mas numa boa história de amor existe, sempre, um conflito à porta. A renúncia de Kate em estabelecer relações com as pessoas que a rodeiam tem origem num enorme segredo que carrega consigo. Uma história pesada, de muito sofrimento, que a levou a estabelecer-se em Southport. Um passado que ela tenta ocultar a todo o custo. 

No processo que Katie atravessa para começar a confiar em Alex e a envolver-se com a sua família (mesmo que pouco), está Jo, uma mulher que habita uma casa perto dela e com quem começa uma peculiar amizade. Jo torna-se amiga e conselheira de Katie, tendo assim um papel fundamental e surpreendente nesta história.

O que posso dizer dos personagens? 
Creio que Sparks fez um trabalho notável, dando-lhes uma identidade muito bem definida. Katie é apresentada como uma jovem tímida, mesmo algo esquiva, mas as pistas da sua história pessoal, que a narração vai deixando através dos capítulos, fazem-nos entender perfeitamente as razões por detrás do seu comportamento. 

É, resumindo, um livro com bons diálogos, uma história que se desenrola com rapidez, abordando temas como a violência doméstica, os filhos, a família e o amor. Uma boa leitura para o fim do verão. Para mim, o melhor do livro foi sem dúvida o final, já que as últimas páginas transmitem ainda mais suspense, angústia e drama.

Foi o primeiro livro que li de Nicholas Sparks e, sem dúvida, não será o último. Esta foi uma história que me prendeu a atenção do principio ao fim e já tenho na minha lista de leituras outro dos seus livros, do qual, de certeza, falarei mais tarde.

Boa leitura!

(A capa do livro é uma edição inglesa. A Anna reside, atualmente, em Manchester).

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.