Fruta da Época, by Cláudia Silva Mataloto

Doces de Natal
Foto by, Teresa Aires @the_lightplace

"Adoro Bolos" é o título de uma música do Conan Osiris (vestígios de um fim de semana no Super Bock em Stock). Podia muito bem ser o título deste post, e já vão perceber porquê. A nossa Chef mais querida lançou-me um novo desafio. Desta vez não fui apanhar medronho nem funcho marítimo. Desta vez fui encher a barriga. 

Foto by, Teresa Aires @the_lightplace


O Cascais Visitor Center foi palco de uma mostra e prova de doces de Natal. A Cláudia Silva Mataloto preparou em parceria com a Pastelaria Bijou de Cascais, a "Paulinha em Cascais" e com quem conhece bem as tradições de outros tempos: a Maria da Luz dos Santos Barradas, a  Felismina Peixão, a Ana Maria (responsáveis pelas filhós)  e Maria Helena Jorge (responsável pelos Bolos de Natal), uma mesa cheia de doces conventuais e populares próprios desta época festiva.

O cheiro da cozinha da avó sentia-se logo à entrada e a mesa preparada com tanto carinho e sabedoria, pela  Maria Matos da 2for1 Design fazia crescer a água na boca. Com a árvore de Natal a lembrar outros tempos, em que eu ainda acreditava no homem de barbas brancas que conseguia, heroicamente, descer pela chaminé da minha casa, o Visitor Center estava apetecível! 

Uma grande mesa de madeira exibia Torta de Laranja, Joaninhas, Nozes e Areias de Cascais, Bolo Rei, Bolo Real, Bolos de Natal, Sonhos, Rabanadas, Broas Castelares, Queijinhos de Ovos, e Filhós de Laranja. Em cima daquela mesa 'travava-se' uma verdadeira batalha entre o conventual e o popular! Mas destas batalhas gostamos nós, certo? Porque saímos todos a ganhar (adoro bolos, estão a ver?).


Bolo Real
Foto by, Teresa Aires @the_lightplace
Bolos de Natal
Foto by, Teresa Aires @the_lightplace


Nozes de Cascais
Foto by, Teresa Aires @the_lightplace
Esta iniciativa que será capa do próximo Jornal C (edição Câmara Municipal de Cascais) foi o mote para a receita deste mês da Fruta da Época. Já a pensar na vossa mesa de Natal, a Cláudia partilha convosco a receita que está no seu livro (premiado) "Receitas de Reis e Pescadores" e que se baseia na informação recolhida com a colaboração do Grupo Recreativo Livramento Estoril Clube, e transmitida por Maria da Luz dos Santos Barradas. 

Voltando à musica de Connan Osiris, quase que me dá vontade de perguntar "no meio de uma filhó de laranja o queq há?" Muitas calorias, dedicação, tradição e amor!

Rosarinho
❤❤❤❤


As filhós constituem um doce típico do Natal, confecionado um pouco por todo o país. Existem diversas receitas e também variações sobre quando se preparam. No concelho de Cascais, a tradição era fazer as filhós no Carnaval, mais do que no Natal. É igualmente muito comum confecioná-las em ocasiões festivas, quer no inverno, quer noutras épocas em que se realizam festas, nomeadamente nas
que são organizadas pelas coletividades, que as vendem como forma de angariar fundos. 

Filhós Laranja

Filhós de Laranja

Ingredientes

12 ovos
5 gramas de canela
5 gramas de sal
10 gramas de fermento em pó
250 ml de chá preto
250 ml de azeite
30 ml de aguardente
3 laranjas (raspa)
2,5 laranjas (sumo)
40 gramas de fermento de padeiro
½ copo de leite (para desfazer
o fermento)
2 kg de farinha
Óleo q.b.

Modo de confeção

Misture os ovos, a canela, o sal e o fermento em pó. Bata tudo, com a ajuda da batedeira. Misture os restantes ingredientes, um por um, continuando a bater. Acrescente a farinha aos poucos e termine de amassar com as mãos. Quando estiver tudo bem amassado, molde uma bola. Tape com um pano e deixe descansar 1,5 a 2 horas, em local quente e seco. Quando a massa estiver pronta, tenda bolinhas e espalme. Faça três cortes no interior, com a carretilha. Frite em óleo quente. 


Filhós de Laranja
Foto by, Teresa Aires @the_lightplace
Doces de Natal
Foto by, Teresa Aires @the_lightplace


Feliz Natal!

Cláudia Silva Mataloto
Fruta da Época

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.