Uma lufada de romantismo, by Filipe Correia

Uma lufada de romantismo cronica caligrafia caneta armazém de ideias ilimitada

Sinto-te a soltar o cabelo, as amarras do pensamento caem-me nas mãos, como os teus finos e invisíveis cabelos. Escrevo-te horas a fio, não paro nem para comer, porque nada me alimenta mais do que descrever-te por palavras, que ora tanto me vêm em enxurradas, ora desaparecem diante de mim, como num truque de magia. Eu sei que continuas aí, por baixo da cartola... Algures entre o ilusionismo, a recusa do sono leve e a resiliência, chego até ti.  Venho de mãos vazias e coração quase cheio. Quase cheio, porque sempre que cresço mais do que a caixa de segurança do sonho, ele faz-me transbordar e derramo umas quantas poesias. O mesmo voltará a acontecer quando nos olharmos, aí, assistirás ao mais lindo dos extravasamentos.

Emprestei o teu sopro a esta brisa que lambe a floresta de verde, que salpica o mar de sal e coloca umas notas florais no ar que respiramos no segundo seguinte. E dei o teu nome ao luar desta noite, não porque sejas bela, mas porque és cheia. É assim que te imagino, mais do que bonita, eu sei que tu estarás cheia de mim, repleta de todos os contos que ainda não escrevi, e todo o brilho que eu transportar nos olhos, não será o brilho lunar, será a soma aritmética de cada sorriso teu pendurado nas letras do teu nome. Por isso, hoje não escrevo mais, sinto-me um perfeito analfabeto. Como poderia eu faltar-te ao respeito!? Jamais meu amor. Hoje respeitar-te é aceitar que estás presente nos silêncios e neles engrandecer, para que me vejas. Pois que, se ainda não te encontrei, se não conheço o alfabeto do teu amor, não poderei usar o Português, nem qualquer outra língua, de todo. Hoje tudo o que dou de vestir às palavras é silêncio e o mesmo faço a mim, num exercício de autocontrolo.


Porém, antes que a lua deixe de estar cheia, antes que adormeças, diz-me, por favor, qual é o teu nome? Para que eu possa chamar o luar, para que eu abrilhante a lua.


Novembro 2018
FilipeCorreia

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.