James Bowen e o Gato Bob passaram por Portugal

James Bowen e o Gato Bob

Quando li o livro "A minha história com Bob" fiquei totalmente rendida às duas personagens reais que, ao longo de muitas páginas, nos fazem acreditar que um recomeço é sempre possível e que uma amizade improvável se pode transformar num caso de amor incondicional. James e Bob (homem e gato) são protagonistas de uma história que jamais iremos esquecer. Quando recebi a nota de imprensa da Porto Editora a comunicar que esta dupla viria a Portugal, a propósito do mais recente livro de James Bowen - "O que aprendi com Bob" - dei pulos de alegria e contei os dias para os conhecer!


As ruas de Lisboa iluminadas com as cores de Natal, lembravam-me que este dia era, já, um presente natalício. A livraria mais antiga do mundo, a Bertrand do Chiado, quase que rebentava pelas costuras! Um espaço que testemunhou um terramoto, guerras mundiais, a morte de um Rei, testemunhou no dia 28 uma enchente de gente feliz que queria conhecer James e Bob. A fila para os autógrafos e para a fotografia era extensa, mas aqui as miúdas estavam mais do que preparadas para esperar o grande momento e agradecer ao James a partilha da sua história com o mundo.

O que aprendi com Bob

Para quem não conhece esta famosa dupla vou resumir a sua história, mas o melhor mesmo é comprarem os livros ou verem o filme "Um gato de Rua chamado Bob"  (que estreou em 2016).


A história desta dupla famosa

James foi toxicodependente durante mais de uma década e viveu na condição de sem-abrigo. Em 2007, o gato Bob surge nas escadas do seu prédio doente e muito mal tratado. E esse foi o começo de uma grande mudança. Apesar de poucos ou quase nenhuns recursos financeiros, James escolhe cuidar de Bob. Mal sabia ele que a cura de Bob seria também a sua. Este gato especial, nunca mais o abandonou. Apesar de todas as dificuldades, James abraçou esta amizade com o coração. Homem e gato juntos numa história de superação. Foi em Covent Garden, graças às redes sociais (o lado bom da coisa), que a vida destes dois mudou para sempre. Bob acompanhava James todos os dias, na sua luta. O rapaz tocava na rua angariando dinheiro para a sua sobrevivência. Antes de Bob, a sua música não lhe trazia o suficiente, mas a partir do momento em que Bob acompanhou as suas melodias, o milagre aconteceu. As pessoas apaixonavam-se por Bob e deixavam moedas, moedas e mais moedas... Até que um dia alguém filmou esta dupla e partilhou o vídeo nas redes sociais. Bob, o gato do "High Five", o gato do cachecol, o gato laranja sempre simpático para toda a gente, fiel amigo do seu companheiro de guitarra. Esta história tornou-se viral sem que James tivesse noção do sucesso que ambos estavam a ter no mundo virtual. Um dia, uma editora desafia-o a escrever a sua história com Bob. E, a partir desse momento, a vida tomou outra direção. James já tem quatro livros publicados, sendo o último "O que aprendi com Bob". Atualmente dedica-se a ações de angariação de fundos para associações humanitárias de apoio a pessoas em condição de sem-abrigo e a associações de defesa dos animais. 

O livro "O que aprendi com Bob"

Já com o livro na mão e o coração a bater mais forte, esperei na fila pelo momento em que estaria bem pertinho de James e de Bob. Fui folheando as páginas e descobrindo o que este gato tão especial ensinou ao seu melhor amigo. Grandes lições de vida sobre o "valor da amizade, o poder da calma e a importância de saber apreciar as coisas simples da vida". Este livro ainda tem uma outra missão especial. A Porto Editora associou-se à Animais de Rua, associação "que apoia animais em risco e promove o convívio pacífico entre animais e pessoas, em respeito pelo bem-estar animal e a saúde pública." E assim doa 0,50 a esta instituição por cada livro vendido. Eu acho que o Bob gosta muito disto ;)

O que aprendi com Bob

O momento tão esperado

À medida que me aproximava da sala onde estavam James e Bob, já sentia o burburinho no ar. Aqueles comentários superfofos em relação ao felino e a voz de James a agradecer a presença das pessoas. Uma gratidão que é genuína. "Só mais um pouco e já lá estou!" - pensava. E sim foi muito, muito giro! Quando, de repente, tens perante ti dois seres que admiras, que sabes que lutaram para estar ali, que provaram ao mundo que uma amizade pouco provável pode ter pós mágicos e fazer acontecer o que parecia impossível. O Bob salta para o chão, parece que quer, também agradecer, pela nossa presença. Mas logo a voz de James o traz de volta ao sofá que o acolhe. E é-lhe dado um miminho que Bob lambe de satisfação. Fotos, vídeos, sorrisos, gargalhadas, trocas de palavras entre James e os seus leitores. E chegou a minha vez. Passei por Bob (tal qual criança encantada por aquele momento tão esperado e especial), cheguei perto de James disse-lhe 'olá' e agradeci-lhe, pela partilha, pela coragem. Os autógrafos, a fotografia e o até sempre! Para casa, trouxe o livro, os ensinamentos, a inspiração e um coração cheio de alegria.

James Bowen e o Gato Bob

James Bowen e o Gato Bob


"Aproveite Cada Momento"

"(...) Para ele cada manhã assinala não só o início de um novo dia, mas também uma nova oportunidade para ser feliz. Uma oportunidade para poder desfrutar de tudo o que a vida tem para lhe oferecer. (...)"

Gato Bob

Obrigada James e Bob! Adorei conhecer-vos!


Rosarinho

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.