3 razões para leres "Um Trono Negro" de Kendare Blake

Um Trono Negro de Kendare Blake, Porto Editora


Esperei 6 meses para ler o segundo livro da saga "Três Coroas Negras". Esperei como quem espera por uma temporada da sua série de culto. O livro chegou pelo correio. Um presente simpático da Porto Editora. A minha saga com este romance de Kendare Blake começou em setembro, na Comic Con Portugal. Se quiseres saber como tudo aconteceu podes ler "O meu Top 5 da Comic Con Portugal". Lá também vais encontrar um breve resumo do primeiro livro (se ainda não leste, lê). Hoje venho falar-te do segundo que me arrebatou e, mais uma vez, me deixou com o coração nas mãos! Para quando o terceiro livro desta tetralogia onde o poder feminino é quem, verdadeiramente, ocupa o trono? Aqui tens as 3 razões para leres "Um Trono Negro"

(na verdade são mais do que três razões, mas trago-te aquelas que para mim são as mais importantes)

 


Um Trono Negro, Kendare Blake, Porto Editora


3 mulheres apaixonantes

Três irmãs gémeas. Três rainhas. Três dons. As três lutarão até à morte. Só uma ficará com o trono. Só uma sobreviverá. Eu não estou do lado de nenhuma, estou do lado das três, porque cada uma à sua maneira é especial. Mas a verdade é que ao longo deste livro ganhei uma raivinha de estimação a Katharine. A frágil e fraca Katharine está mais forte do que nunca e quase a tocar a crueldade. Foi difícil para mim encarar a mudança desta personagem. Ela vai ser protagonista de muitas situações limite (prometo não ser spoiler, só um bocadinho). Mas no fim é impossível não amá-la. Porque tudo tem uma razão de ser. O Abismo de Pedra transformou-a... "Já fui um rato, outrora - diz ela enquanto tira a luva para acariciar o corpo sem pelo do roedor. - Mas deixei de ser." A rainha 'morta-viva' (assim a intitulam os seus súbditos, após ter sobrevivido à queda no Abismo da Pedra), a envenenadora vai fazer a vida negra às irmãs. Já a 'suposta' naturalista descobre o seu verdadeiro dom. A Arsinoe deste segundo livro, é forte, é apaixonada, é uma sobrevivente. Ela é protagonista de vários momentos intensos neste Trono Negro. "Não sabes nada dos meus truques. - Arsinoe olha para a irmã por detrás daquela máscara exasperante. Tem as narinas cheias de sangue. A mão repleta de cortes contorce-se em direção ao interior do colete." Arsinoe é, neste livro, a mulher guerreira, destemida. A 'vencedora desejada' é Mirabella. A mulher que domina os trovões, o vento, o fogo... A elemental é carinhosa, é sensível, é aquela irmã que todas gostaríamos de ter. A sua personagem evolui de uma forma encantadora, quando descobre que Arsinoe nunca a quis matar. Dentro de si nasce uma subtil esperança. Um acreditar que a leva a selar uma aliança improvável. "Mirabella aperta o guardanapo com força. Tem vontade de gritar ou de chorar; mas, se o fizer, as sacerdotisas virão a correr. - Quase a matei naquele dia na estrada - murmura. Porque é que ela me deixou ir tão longe?". Eu disse, estas três mulheres são apaixonantes.


Um Trono Negro de Kendare Blake, Porto Editora


3 momentos de cortar a respiração

Isto de se chegar aos 16 anos e começar uma batalha pela vida não é fácil. Ser coroada é ser sobrevivente. Neste livro, a luta entre as irmãs torna-se feroz. Vão acontecer situações que te vão deixar à beira de um ataque de nervos. Posso ser um bocadinho spoiler mais uma vez? Vá, deixa lá! Quando leres o livro prepara-te psicologicamente para o capítulo "A Caçada das Rainhas". Vai ser um momento intenso e desesperante. Vais ter vontade de entrar na história e fazer alguma coisa. Não queres ser a leitora pacífica. Queres fazer parte desta luta. No capítulo "A Rainha Coroada" (sim, uma delas vai ser coroada!) vais querer ajudar as outras duas a fugir da prisão. Vais querer entrar nas celas de Volroy e dar uma mãozinha. Isto de estar sentada no sofá, confortavelmente a ler, não é menos penoso do que enfrentar os guardas armados com paus e facas. Parece que tu é que estás aprisionada e não podes fazer nada! O terceiro momento é de cortar a respiração, porque não estás mesmo nada à espera! Vão morrer três personagens. E agora? A traição, a ganância, a vingança estão na base de duas das mortes. A busca incontrolável pelo poder tem destas coisas. A outra morte é acidental. Mas não estás mesmo nada à espera. Gosto de livros assim, que me surpreendem, que me levam para outros mundos distantes, para intrigas sem fim... Livros de cortar a respiração.



Um Trono Negro de Kendare Blake, Porto Editora


3 forças poderosas

Podes dizer que este livro é literatura fantástica, e é sem dúvida. Mas este livro fala de sobrevivência, de liberdade e de amor. Está lá, nas entrelinhas, nos diálogos, no sentir da cada personagem. O que estas rainhas querem acima de qualquer coroa é sobreviver, é serem livres para fazerem o que bem lhes apetecer, e é amarem-se. Em situações limite o ser humano sobrevive, nem que para isso tenha de tomar a decisão mais radical e dura de sua vida - matar. Em situações extremas, o ser humano toma medidas extremas. Porque no nosso ADN está bem gravado o instinto de sobrevivência. E diz-me lá, não é tão bom decidires o que queres fazer da tua vida? Teres a liberdade para dizeres "basta" quando é preciso, para escolheres a pessoa que queres ter ao teu lado, para viveres a vida que desejas? Estas três irmãs não sabem o que é liberdade. Desde que nasceram o seu destino era uma paragem aos 16 anos com duas saídas: a coroa ou a morte. Nada mais. E o amor onde fica nisto tudo? Ele está lá nos seus corações, ainda que oprimido pelos "deves" e pelos "tens" que lhes são impostos. As imagens da sua infância salpicam alguns capítulos e as memórias felizes, a que recorrerem com alguma frequência, tentam ser uma bolsa de ar nos momentos mais sufocantes. Elas querem coabitar, querem acabar com este maldito fado:

"Três rainhas negras,

Fruto da mesma terra.

Três gémeas meigas,
Agora entrarão em guerra.

Três irmãs negras –
Quais delas não se adivinha –
Mas duas terão de morrer:
Só uma será rainha."




Um Trono Negro de Kendare Blake, Porto Editora


E agora a espera. A desesperante espera pelo próximo capítulo desta saga. Este vazio que se sente quando se lê um livro que amamos da primeira à última página. Esta sensação de querer mais. Eu sei que as "rainhas de Fennbirn vão regressar"... em breve.

Rosarinho


Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.