Jovens Chefs pelo Mundo, by Fruta da Época

Chef Marco Ferreira

Lembras-te de termos inaugurado esta rubrica em fevereiro com a assinatura da Fruta da Época? A ideia é apresentar-te talentos portugueses na área da gastronomia espalhados pelo mundo, as suas receitas favoritas e olha que a Cláudia tem duas mãos cheias de gente fantástica para te trazer aqui. Hoje, vamos conhecer o chef Marco Ferreira.

Chef Marco Ferreira

Este jovem chef brasileiro, de Porto Alegre, tem 32 anos, é licenciado em Produção Alimentar e Restauração pela Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril. Já trabalhou no Hotel Real Palácio, no Ritz e no Alma (com o chef Henrique Sá Pessoa, na altura em que o restaurante recebeu uma estrela Michelin). Já perceberam que hoje temos aqui uma pessoa muito importante ;) 

Chef Marco Ferreira no restaurante Alma

O Marco "é um rapaz simples, que sonhou com um futuro melhor e encontrou na cozinha essa oportunidade". Regressar ao Brasil foi um "voltar às origens", refere Marco na breve entrevista que deu ao blog. Segundo ele, este regresso refrescou a memória "que serve de base para novas receitas e métodos". Para o Marco, o melhor do Brasil gastronómico são as carnes e o tamanho das porções "tudo está na escala XL", mas sente muitas saudades do peixe e dos enchidos de Portugal. Por falar em saudades, se ele tivesse um armazém onde pudesse guardar pequenos tesouros, seriam as memórias gastronómicas da sua avó que por lá estariam. E, por fim, quisemos saber (naturalmente) qual a sua fruta favorita. É a pitanga, porque é um fruto silvestre que existe muito na sua cidade natal. Faz-lhe lembrar os avós.

Porto Alegre

Agora vai buscar o teu livro de receitas e toma nota de tudo, porque esta receita do chef Marco Ferreira promete!

Rosarinho



Matambre Recheado


Matambre Recheado, by Chef Marco Ferreira

Queres saber o que é o matambre? Ora vamos lá viajar no tempo. Conta a lenda que na altura em que os colonizadores de língua espanhola chegaram a terras de Vera Cruz não ligavam muito ao pedaço de carne entre a pele e a costela do gado bovino e era dada aos escravos para matar el hambre (matar a fome). Segundo o Marco, o "matambre é a comida de domingo preparada pelo pai". E este prato leva cuca (e não é a personagem da obra de Monteiro Lobato adaptada à televisão - "Sítio do Pica-pau Amarelo") a cuca, segundo explica o Marco "é o pão doce que toda a avó faz". Ora, esta combinação resulta no almoço perfeito. 

Ingredientes
para 10 porções/60 minutos

  • 1 matambre inteiro (tem de estar muito bem limpo na parte que fica junto à costela)
  • 2 linguiças calabresa (podem ser substituídas por chouriço ou salsicha fresca)
  • tiras de bacon cortadas finas e fritas previamente q.b.
  • Salsa e cebolinho picados q.b.
  • Sal e pimenta q.b.
  • Cenoura, queijo, pickles, pimentos (entre outras opções) para o recheio
  • Vais precisar de barbante (fio de algodão) e uma assadeira

Modo de confeção

Abre o matambre sobre a mesa com a parte interna para cima. Tempera o matambre com sal e pimenta. Espalhe a salsa e o cebolinho em toda a carne. Coloca na ponta debaixo uma carreira da linguiça e outra de bacon. Se preferires, adicione cenoura, queijo e pimentos. Enrola como se fosse um rolo de carne. Amarra o matambre com um barbante (fio de algodão). Cora o rolo na mesma gordura restante do bacon para selar a carne e leva ao forno (150 ºC) coberto com prata durante 2 horas (podes adicionar vinho branco ou água na forma para auxiliar a cozedura). Em seguida, retiras a prata e deixas mais 20 minutos no forno a 180 ºC. Por fim, fatia bem fino e serve.

Marco Ferreira


Matambre, by Chef Marco Ferreira

Queres uma boa notícia? Enquanto preparávamos este post o chef Marco Ferreira regressou a Portugal. No nosso país, pretende continuar na área da restauração e apostar em projetos desafiadores. Não deixa de lado a possibilidade de se dedicar à formação nesta área. Que sorte para nós ter o Marco por terras lusas.


Uma rubrica com o apoio


Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.