No estranho mundo da... miopia


Cucuuuu! Estás por aí?! Desculpa, não estava a ver-te! :-) E já subscreveste a newsletter do Armazém de Ideias Ilimitada? Ainda não? Então, deixa-me contar-te um segredo... andas a perder conteúdo em exclusivo, em primeira mão, que só mais tarde aparece por aqui, no blog. É o caso do post que te trazemos hoje. Devido a um episódio recente, esta miúda tentou explicar (para quem desconhece esta realidade) por A+B como é viver com uma anomalia ocular chamada… miopia.

É verdade, esta miúda vive com miopia desde os seus 20 anos. I know, too soon. E não, não estou a falar no sentido figurado, na falta de perspicácia. Estou mesmo a falar na anomalia médica que provoca falta ou má visão à distância. Se fosse uma personagem de banda desenhada seria a Ms. Magoo! Yap, that much!


Quis a genética que herdasse a falta de visão do lado da família Figueira e a certa altura da vida percebi, com alguma sorte, que alguma coisa se passava. Digo-te 'sorte' porque despertei para o fenómeno a conduzir, quando quase atropelava uma pessoa na passadeira!!! Porque não a vi mesmo! E não era noite, e as condições atmosféricas eram normais… enfim, eu disse "quase", parei a tempo! No entanto, não ganhei para o susto e aquilo ficou-me cá a remoer. "Como é que não viste a pessoa?!" Claro que, depois do episódio, comecei a reparar nos pequenos detalhes, como por exemplo já semicerrar os olhos para ver melhor. 

Mas por que razão te estou para aqui a falar na minha miopia? É que (con)viver com esta condição tem algumas particularidades e até nos coloca perante algumas situações caricatas. E é sobre uma destas situações que preciso de 'desabafar' aqui. 

É que, já por algumas vezes, me vi perante aquela circunstância de ter alguém a dizer-me "aaah, já não conheces as pessoas, deves estar rica", ou "passaste por mim no outro dia e nem me falaste", e outros tantos ‘bitaites’ do género.


E tudo isto porque estava esta miúda, um destes dias, a treinar no paredão de Oeiras, quando percebe que alguém estava a gritar e acenar das rochas para alguém que caminhava/corria no paredão… olhei para as outras pessoas que por ali passavam na altura e pareceu-me que ninguém 'respondeu'... mas olhei, olhei e também não identifiquei a pessoa - ah, e, como é óbvio, treino com o MP3, portanto, só isso, já 'pede' algo mais do que um simples aceno. Agora, se era comigo, ou não, fiquei na mesma. E já vais perceber porquê no ponto 2, aqui mais abaixo. Pessoas lindas, isto de ser míope tem muito que se lhe diga!


1 - Pensa comigo, qualquer anomalia que tenhamos no corpo, seja falta de visão, um osso partido, retiraste o apêndice, etc, significa que já não tens essa funcionalidade a 100%! Independentemente de, no caso da visão, poderes usar óculos, ou lentes de contacto, que te devolvem, ou melhoram, 'parte' da função! Independentemente de, no caso de um osso partido, ele sarar, voltar a unir, já não está a 100%! Fica a mazela! Neste caso, passas a ser um 'barómetro humano' da mudança de tempo!

2 - Ora, isto significa, pelo menos pela minha experiência (míopes aí desse lado, who's with me?), que há uma qualidade que passa a ser fundamental na vida de um míope: familiaridade. Palavrinha mais linda! O que, neste caso concreto, significa reconhecer muuuuito bem a fisionomia das pessoas, sejam os seus traços e as feições, sejam aquelas particularidades como a maneira de andar, a voz, etc. Estás a ver aquelas pessoas que conheces tão, mas tão bem, que até podem estar de costas voltadas para ti, mas sabes logo que são elas? É isso.

3 - Portanto, 'metricamente' falando, se não fazes parte do meu círculo íntimo de pessoas, isto é, aquelas que conheço meeeeesmo bem ou com quem convivo quase diariamente, tens de estar mais ou menos a 1 metro da minha pessoa para esta miúda te reconhecer. Sim, isso mesmo, tens mesmo 'quase' que esbarrar comigo! (estás a ver estas fotos? tudo o que está para lá dos óculos) Devo ter parentesco com o Mr. Magoo, mesmo! Ou quase isso! Welcome to my world!



Para terminar, quando vires esta miúda na rua e estiveres prestes a pensar que não te quero cumprimentar, lembra-te deste post e grita por mim! Dizia-te para me dares um 'calduço', mas, se calhar, é melhor não… ainda me caem os óculos! :-P

Caramba, ainda há pouco tempo me dirigi ao carro da minha sister para cumprimentar o meu cunhado e nem vi o meu xoné favorito lá dentro!!! O meu xoné!!! Se isto não é miopia, não sei!

Susana Figueira


Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.